Tech

Novo drone de entrega da Amazon deverá sem controle humano

O mais novo drone de entrega da Amazon deverá voar sozinho.

drone autonomo entrega amazon

Em uma notícia bem animadora para o mundo futurista da tecnologia, a gigante Amazon informou nesta quarta-feira (05/06) que irá começar a fazer entregas de drones nas casas dos consumidores dentro de alguns meses. Porém esta é mais uma das grandes promessas para a rede futurista de entregas.

O chefe executivo, Jeff Wilke, da divisão de consumo mundial Amazon, fez uma apresentação da mais recente versão dos drones da empresa, onde prometeu que eles irão voar de forma totalmente autônoma, ou seja, sem o controle humano.

Mas mesmo com toda esta autonomia prometida, acreditamos que haverá sim uma supervisão humana, pelo menos é o que se espera para evitar um possível acidente através de uma intervenção nos comandos.

Wilke citou que o novo drone da Amazon será capaz de realizar entregas de até cinco quilos, a uma distância de 15 milhas, cerca de 24 quilômetros. A aeronave deverá ser bem mais silenciosa do que outras versões, onde a principal meta é a descrição nas entregas. Ele cita:

“… Só porque você quer que um pacote seja entregue rapidamente, não significa que você ou seus vizinhos devem ouvir…”

Entregas autônomas do futuro

A Amazon e outras empresas do ramo como o próprio Google, UPS, DHL e o Uber, estão trabalhando muito para que no futuro entregas e serviços de transportes não necessitem mais de humanos comandando caminhões, carros ou até mesmo os próprios drones.

Todos os dias novas tecnologias são testadas e um dia elas devem suprir uma alta demanda de entregas, todas com alta velocidade e repondo suprimentos médicos, fast foods, peças de reposição e itens a princípio menores e com peso limitado. Mas no futuro é possível que independente do seu peso e tamanho, entregas possam ser feitas de forma autônoma.

Drones atuais

Hoje os drones de entrega estão sendo usados para acabar com os custos e possíveis déficits da interferência humana em pedidos menores. Porém até o momento a UBER, Google, Amazon e outras empresas estão um pouco estagnadas, pois é preciso vencer todas as barreiras regulatórias dos Estados Unidos para que eles possam desempenhar 100% de suas funções.

Os drones voam até a casa de um cliente sem piloto, mas é preciso de um humano para poder detectar os mais variados obstáculos durante o percurso. Há um centro de controle no solo, onde toda a trajetória do voo é monitorada através de câmeras nos aparelhos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top