Sociedade

Personalidade do ano: confira a lista de concorrentes da Time

Wikimedia Commons

A escolha de personalidade do ano da revista Time é sempre aguardada, e em 2018 não foi diferente. Além de tudo, este não foi um ano nem um pouco fácil nos 4 cantos do mundo. Eleições de governos autoritários, crise na Venezuela, conflitos entre Israel e Palestina, Reino Unido prestes a sair da União Europeia… A lista é longa e foi difícil sair ileso.

Em meio a esse caos contemporâneo, algumas pessoas e movimentos se destacaram – tanto pro bem quanto pro mal. Confira algumas das que concorrem ao título de personalidade do ano de 2018.

Donald Trump

Trump já apareceu no topo da lista de personalidade do ano em 2016. Agora, marca o retorno em meio a diversas polêmicas: desde o tratamento hostil a imigrantes até uma guerra de mercado prestes a estourar com a China. Certamente, Trump não entra nesse seleção como uma referência pacífica.

Famílias separadas

A Time também costuma como personalidade do ano movimentos que tenham marcado os 365 dias. Sem dúvida, as fotos de famílias inteiras separadas na fronteira dos EUA deixou uma marca indelével na memória da humanidade. A política de tolerância zero do governo Trump rendeu centenas de crianças traumatizadas e separadas de seus pais.

Vladimir Putin

De tempos em tempos, Putin aparece surge entre os concorrentes à personalidade do ano. Tão polêmico quanto Trump, acaba sendo apenas o outro lado da mesma moeda. Em março, o atual presidente russo conseguiu renovar seu mandato por mais 6 anos… o que indica a continuidade na tensão com a Ucrânia e outras polêmicas envolvendo espionagem.

Robert Mueller

Se Putin e Trump estão concorrendo à personalidade do ano, Robert Mueller não poderia faltar na disputa. Ele já foi diretor do FBI e hoje está à frente das investigações sobre a interferência do governo russo nas eleições americanas. 191 mandados de prisão já foram emitidos desde o início das investigações.

Ryan Coogler

Agora, pra falar um pouco de coisa boa, o cinema surpreendeu positivamente. O diretor Ryan Coogler, de apenas 32 anos, fez Pantera Negra ser o terceiro filme que mais rendeu na história do cinema americano. Um elenco negro de peso fez de Wakanda uma referência de orgulho mundo afora.

Christine Blasey Ford

A professora de psicologia Chistine Blasey foi um símbolo de resistência ao poder americano. Testemunhou em frente à Suprema Corte contra o juiz Brett Kavanaugh. Na época do abuso, a professora tinha 15 anos e ele 17. Agora, concorre à personalidade do ano por sua postura.

Jamal Khashoggi

O jornalista e crítico do príncipe da Arábia Saudita foi visto pela última vez no consulado de Istambul, no dia 2 de outubro. Imagina-se que ele tenha sido assassinado devido às críticas a Mohammed bin Salman. Concorre à personalidade do ano como homenagem a seus esforços.

Ativistas do March For Our Lives

Esse movimento ocorreu após um assassinato em massa no dia dos namorados. A tragédia ocorreu em uma escola secundarista em Parkland e motivou os estudantes a tal ato, que pedia o controle de armas em vista de prevenir novas tragédias.

Moon Jae-in

O presidente da Coreia do Sul tem exercido o papel de pacificador junto à Coreia do Norte – tanto que levou a irmã de Kim Jon Un às Olimpíadas de Inverno em Pyeongchang. Além disso, tem tido papel importante para suavizar as divergências entre Kim Jon e Donald Trump.

Meghan Markle

Por fim e não menos importante, a nova integrante da monarquia inglesa. A atriz e ativista casou-se com príncipe Harry e trouxe uma renovação ao trono inglês.

O vencedor dessa lista deve sair nesta terça-feira, 11/12.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top