Sociedade

Dogolachan: atiradores de Suzano pediram dicas no fórum extremista

(TE) Sociedade – Os atiradores que invadiram uma escola em Suzano, na Grande São Paulo, atiraram e acabaram matando 8 pessoas e depois se suicidaram, no dia de ontem, quarta-feira (13) usaram uma das comunidades, ou melhor, um dos fóruns mais extremistas do país para obter dicas e elaborar planos para realizar o referido ataque. O nome do fórum extremista frequentado por eles é o Dogolachan.

Você também pode se interessar por:

O fórum extremista Dogolachan e o massacre em Suzano

No fórum extremista, cujo nome é Dogolachan, os jovens responsáveis pelo atentado em Suzano prestaram seus agradecimentos pela ajuda fornecida e deixaram algumas pistas para alertar seus colegas virtuais a respeito do massacre que iria acontecer.

O fórum é conhecido como um ambiente no qual são discutidos abertamente a realização de crimes, a violação de direitos humanos, sem falar em racismo e misoginia.

Alguns tópicos do fórum Dogolachan evidenciam que Luiz Henrique de Castro, 26 anos; e Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, solicitaram dicas de como efetuar o massacre. Um print do dia 7 de março apresenta o que tudo indica ser um dos atiradores agradecendo DPR, o administrador responsável pelo Dogolachan pelas dicas recebidas.

Em outras mensagens existentes no Dogolachan, alguns usuários perguntaram se os atiradores eram membros do fórum e a resposta fornecida por um dos administradores foi positiva.

O referido fórum extremista foi criado no ano de 2013 pelo hacker Marcelo Valle Silveira Mello, também conhecido como Psy ou Batoré. Mello é conhecido por crimes de ódio e foi a primeira pessoa condenada pela Justiça brasileira por crime de racismo na internet, no ano de 2009. Ele emitiu sua opinião contrária às cotas de maneira preconceituosa e discriminadora e foi condenado a um ano e dois meses de prisão.

Fazer o rastreamento das atividades do fórum é complicado, depois dele ter sido encaminhando para a Deep Web, onde só dá para acessá-lo por meio do aplicativo TOR, que permite que os usuários permaneçam anônimos.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top