Quais são as informações conhecidas a respeito do centro de testes da Coreia do Norte?

Um dos lugares que mais concentrou a atenção das pessoas nos últimos tempos foi Punggye-ri, que é o nome do centro de testes nucleares da Coreia do Norte. Não eram poucas as ameaças vindas desse país: constantemente, nossos mísseis estavam sendo lançados e com um alcance expressivo.

As brigas com os Estados Unidos em decorrência dessas atividades nucleares também ganharam manchetes no mundo. Porém, parece que a paz chegou: Kim Jong-Un determinou, em 29 de abril, que não serão mais feitos testes nucleares e foi além, dizendo que fechará Punggye-ri.

É claro que a humanidade fica muito mais aliviada, já que a iminência de uma guerra com uso de material desse tipo poderia significar bilhões de mortes. Entretanto, fica a curiosidade: como será esse centro nuclear que será desmanchado?

Por que a Coreia do Norte concordou em fechar esse centro de testes?

Apesar de todo mundo desejar mesmo que essas atividades com bombas fossem encerradas, alguns não compreendem bem porquê Kim concordou: afinal, as brigas para que suas atividades nucleares continuassem duram muito tempo. Há pessoas que acreditam que o fato de ele ter se reaproximado da Coreia do Sul tenha sido uma das causas para essa “boa vontade”: as duas nações estavam há décadas sem relação amigável.

Contudo, pode ser que esse fechamento do centro de testes seja uma necessidade norte-coreana em vez de um gesto de consciência. De acordo com algumas análises de imagens de satélites, o local onde Punggye-ri fica teria sido muito danificado por causa dos lançamentos de mísseis e de outros testes. Na realidade, esses danos seriam suficientes para que o local não pudesse mais ser usado e, dessa forma, não teria mais motivo para que o ditador continuasse se indispondo a fim de manter Punggye-ri.

Os testes nessa área são realizados pelo país desde o ano de 2006 e não se conhece outro local de atividade nuclear em todo o mundo. Aliás, esse é um dos motivadores para que todos queiram tanto que ele seja fechado. De acordo com Kim, a Coreia do Norte vai desmanchar esse centro na presença de especialistas norte-americanos e também sul-coreanos.

Retomando a teoria de que o Punggye-ri estaria inutilizado, o ápice dos danos ocorreu em setembro do ano passado. Nesse período, o país anunciou que tinha testado uma das bombas mais potentes do mundo, que é a de hidrogênio, ocasionando um terremoto poderoso naquele local. Por 60 dias depois, diversos pequenos tremores foram detectados.

Falando dos testes nucleares que estavam acontecendo, os danos começariam bem próximo da área de testes: crianças brincam pela fronteira e existem muitas pessoas morando em vilas, do lado chinês do território. Aliás, essas crianças puderam testemunhar os tremores de setembro do ano passado, pois estavam brincando naquele momento.

Potencial de destruição

Os testes nucleares feitos pela Coreia do Norte, como dito, poderiam matar bilhões de pessoas. Porém, mesmo que não houvessem mortes, os danos quando se tem contato com a radiação são imensos: doenças graves, como o câncer, são algumas das desencadeadas, bem como as dificuldades respiratórias severas.

Os problemas de formação de fetos também são comuns, além de contaminação da água e ainda do solo: é por causa disso que verduras e frutas, por exemplo, nascem de um formato absolutamente diferente do que deveriam ser.

Enquanto os testes nucleares estavam em andamento, tanto a Coreia do Sul quanto a China ficavam atentas a quaisquer vazamentos. Infelizmente, um dos órgãos de monitoramento dos Estados Unidos constataram que os testes de 2013 deixaram partículas de radiação nas nações fronteiriças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *