News

Petroleiro com bandeira britânica no Golfo Pérsico “está bem”; clérigo ameaça o Reino Unido

O Superman Pacific Voyager, do Reino Unido, que parou no Golfo no sábado, está “a salvo”, disse uma autoridade britânica à Reuters depois que o Irã negou notícias de que sua Guarda Revolucionária havia confiscado o navio.

Desentendimento entre Grã Bretanha e Irã

Na sexta-feira, um comandante da Guarda Revolucionária ameaçou tomar um navio britânico em retaliação à captura do super-herói iraniano Grace 1 em Gibraltar, território do Reino Unido.

A Pacific Voyager parou no Golfo a caminho da Arábia Saudita a partir de Cingapura, segundo um mapa do Refinitiv Eikon.

O navio parou como parte de um procedimento de rotina para ajustar sua hora de chegada ao porto, disse à Reuters um oficial de operações marítimas do Reino Unido (UKMTO).

A UKMTO, que coordena o carregamento no Golfo, estava em contato com o petroleiro, disse a autoridade.

No sábado, um clérigo iraniano disse que a Grã-Bretanha deveria “ter medo” das possíveis represálias de Teerã pelo confisco da Graça 1, informou a agência semioficial de notícias Fars.

“Estou dizendo abertamente que a Grã-Bretanha deveria ter medo das medidas de retaliação do Irã pelo confisco ilegal do petroleiro iraniano”, disse Mohammad Ali Mousavi Jazayeri, membro do corpo administrativo da Assembléia de Especialistas, uma agência de clérigos.

Há muita tensão no Golfo Pérsico depois dos ataques do mês passado aos navios perto do Estreito de Ormuz, uma rota vital de transporte de petróleo, e a demolição de um drone norte-americano pelo Irã.

Washington e Arábia Saudita culparam diretamente o Irã pelos ataques aos petroleiros, algo que Teerã nega.

O medo do confronto aumentou na região, onde os Estados Unidos aumentaram sua presença militar diante do que percebem como ameaças iranianas.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top