Notícias

NASA irá construir escritório na Lua que irá chamar Gateway

Após o aniversário de 50 anos do primeiro e único pouso na lua, Nasa inicia projeto ousado.

projeto gateway nasa na lua

Após explorações de sucesso feitas pela China, Japão, Rússia e pela tentativa da Índia, os Estados Unidos tenta algo mais ousado antes que algum outro país o faça, a “colonização” da Lua.

A missão Apollo 11 completou 50 anos e a Agência Espacial Americana (NASA) decidiu lançar um projeto ousado para marcar o retorno do homem ao satélite da terra. A agência anunciou que fará novas viagens tripuladas, o envio da primeira mulher à lua e também a criação de uma base orbital, que será o caminho para a “colonização” do satélite.

A lua é um ponto fundamental para a futura exploração espacial de Marte, onde a criação de uma base no satélite natural irá proporcional um “meio caminho” para o planeta vermelho, permitindo o reabastecimento de naves, lançamentos e pesquisas sem que haja a necessidade de voltar a Terra.

O escritório para astronautas será chamado de Gateway, onde em um primeiro momento será uma nave orbitando sobre o satélite natural, mas provavelmente em um futuro próximo hajam opções sobre o solo lunar. A nave do projeto inicial será lançada já em 2022, onde o Sistema de Lançamento Espacial, deverá levar dois módulos para acoplar na nave.

A infraestrutura que estará sendo montada na Lua será o “núcleo” para a exploração de Marte e de outros pontos do universo.

A viagem para a Lua está a 5 dias de distância da Terra.

Exploração do universo pelo homem

O caminho que o homem deve seguir para uma possível colonização de outro planeta será uma viagem composta pela Estação Espacial Internacional (ISS), depois a Lua e por fim Marte.

É preciso criar uma estrutura em forma de “ponte” para facilitar os próximos passos do homem no universo. Uma viagem para a Lua é mil vezes mais distante do que até a Estação Especial, onde a exploração deverá ser financiada ou pelo menos incentivada em grande parte, com recursos privados.

Os Estados Unidos está disposto a investir dinheiro em uma parceria público/privada nas pesquisas lunares, onde já em 2020 irá injetar R$ 6 bilhões a mais sobre o orçamento já destinado para a NASA.

Todas os novos instrumentos, naves, pesquisas, ferramentas e tudo que for implantado, será o caminho para que o homem possa chegar até Marte. Segundo o diretor administrativo da NASA, Jum Bridenstine, a exploração espacial deverá chegar a missões sustentáveis até o próximo ano de 2028.

Missão Artemis

A fase Artemis, como vem sendo chamada, terá a missão de mandar a primeira mulher à Lua e também descobrir como se mover com segurança e aprender mais sobre o solo lunar. Depois da exploração do solo, será preciso definir como criar uma estrutura em solo lunar, testar tecnologias que envolvam a lua na exploração de Marte e aprender como manter os seres humanos por mais tempo fora da Terra, sem comprometer tanto a saúde.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top