Notícias

Greve dos Correios acaba rápido e sistema volta ao normal nesta sexta

Neste ano de 2019 a greve durou apenas 3 dias. Correios aceitou proposta de trabalhadores.

greve dos correios acaba rapido

Neste ano de 2019 a greve dos funcionários dos Correios acabou cedo, durou apenas três dias. Os representantes da estatal brasileira aceitaram as condições exigidas pelos trabalhadores para que a greve fosse encerrada.

Ela começou na última terça-feira (10/09) e se encerrou nesta sexta-feira (13/09). Na tarde desta quinta-feira, os representantes do sindicato e dos Correios se reuniram em uma audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), na capital federal.

Durante a audiência os Correios aceitaram manter em vigência o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 e também o plano de saúde dos trabalhadores. A decisão valerá até o próximo dia 02 de outubro, quando será feito um julgamento do dissídio através da Corte.

Todos os voos no Reino Unido cancelados por greve de pilotos.

Sindicatos devem cumprir sua parte

Através de uma nota emitida pelos Correios, os sindicatos deverão encerrar as paralisações o mais breve possível. Ficou tratado um prazo máximo para a volta de 100% do contingente até às 22h do próximo dia 17 de setembro, terça-feira.

Dissídio

Com relação ao dissídio dos trabalhadores, ficou acertado que Mauricio Godinho Delgado, ministro do TST, será o relator do caso. Ele então fixou através de uma liminar, que ao menos 70% dos trabalhadores devem estar em seus postos, sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

Greve curta dos Correios

Os Correios está próximo de ser privatizado e estas paralisações podem não ser encaradas como um ponto positivo para reverter a situação. Diante disso para minimizar os impactos da paralisação e a perda de clientes para outras transportadoras do mercado, a proposta apresentada foi aceita rapidamente.

Toda a paralisação deve ser encerrada a partir desta sexta-feira.

Mas no Rio de Janeiro, o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintect-RJ), instruiu os funcionários a manter a greve até o próximo dia 17, quando a proposta do TST deve ser analisada.

Mas muitos dos trabalhadores já voltaram a seus postos ainda nesta sexta.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top