Notícias

Fronteiras com Colômbia, Bolívia e Paraguai podem ser fechadas em 2019

Medida foi proposta por Witzel, sob a justificativa de ser uma medida para conter o tráfico de drogas e armas

bloqueio de fronteiras do brasil wilson witzel

As fronteiras do Brasil com a Colômbia, Bolívia e Paraguai podem ser fechadas neste ano de 2019 no que depender do governador Wilson Witzel do Rio de Janeiro. O mesmo deve solicitar ajuda aos países que integram o Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), com a finalidade de conter o tráfico de drogas e armas no estado.

Entre as soluções para for um “fim” no comércio ilegal de drogas e armas pelos traficantes do Rio de Janeiro, está o fechamento das fronteiras do Brasil com estes países, mas o caso só poderá ser feito e solicitado pelo governo Federal.

ONU pode fazer a diferença

Witzel disse durante uma coletiva que a própria ONU pode “retaliar” a Colômbia, Bolívia e Paraguai com relação às armas, pois há uma grande relação de países que vendem armas para eles, e que podem ser proibidos. Se não for tomada uma atitude eles serão responsáveis por continuar o massacre que uma grande parcela da população vive nas comunidades do estado.

O quadro de violência nas favelas do Rio foi considerado por Witzel como um genocídio.

Lava Jato e Rio de Janeiro: ex-secretário de Segurança do Estado também teria recebido dinheiro.

Ajuda de Moro

Outro que foi procurado pelo governador para conter a violência no Rio, foi o ministro da justiça, o ex-juiz federal, Sergio Moro. Witzel disse que busca que Moro vá com ele até à ONU, mas se o mesmo não estiver disponível ou interessado, o governador irá sozinho.

Já foi autorizado o contato com o Conselho de Segurança da ONU, onde devem ser expostos todos os detalhes do que está acontecendo no Rio de Janeiro. Witzel pretende pedir providências através destes países.

Próximas ações

Neste mês de outubro, o governador está com uma viagem marcada para São Paulo, onde pretende estabelecer um contato com os agentes de segurança locais, onde pretende aumentar ainda mais as operações policiais nas favelas e colocar em prática todas as ações do programa Segurança Presente, para reforçar a segurança nos bairros da capital do Rio.

Outras atitudes de Witzel será com o lançamento do programa Comunidade Cidade e também o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), onde devem ser investidos mais de R$ 2 bilhões na capital, com seu início pela favela da Rocinha.

Segundas intenções?

Todos os esforços de Witzel podem ser com a intenção de uma provável disputa presidencial em 2022. O governador através de uma consultoria, está com mais popularidade que João Dória e Ronaldo Caiado, pelo menos nas redes sociais.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top