Notícias

Fica proibido salários diferentes entre homens e mulheres na mesma função

Nova York publica lei que proíbe a desigualdade salarial no estado.

desigualdade salarial homens mulheres

A lei que proíbe a desigualdade salarial entre homens e mulheres que exerçam a mesma função está agitando o mundo. Esta lei foi publicada pelo governador de Nova Iorque (EUA), Andrew Cuomo, onde desde a última quarta-feira (10/07) já está valendo em todo o estado.

A lei ainda proíbe também que empresas possam indagar os possíveis contratados sobre o histórico salarial durante as entrevistas de emprego.

Ela foi sancionada justamente no dia em que a seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, comemoravam o seu quarto título mundial em meio as ruas de New York.

E este é justamente um dos principais pontos com relação a desigualdade salarial entre homens e mulheres, algo muito polêmico, já que até hoje o futebol masculino trás muito mais recursos para a categoria do que o feminino, exigindo também uma mudança cultural neste caso.

É preciso a presença de público nos jogos, venda de uniformes e outros itens que possam mudar principalmente neste nicho. A sociedade terá papel fundamental para mudar o conceito sobre o esporte.

Mas se por um lado há ainda muito o que ser mudado, a lei da desigualdade prevê melhorias em diversas outras atividades da sociedade, principalmente no setor corporativo. Até hoje, muitas mulheres que exerciam as mesmas funções dentro de uma empresa, normalmente recebiam salários menores do que os dos homens.

Ainda no caso do futebol, ao sancionar a lei o governador Andrew Cuomo disse que a equipe feminina de futebol joga o mesmo jogo que os homens, porém melhor do que eles. Portanto se fosse para existir uma diferença salarial, os homens é que deveriam receber menos. Com presença de maioria feminina, o governador foi ovacionado.

Agenda de Justiça para as Mulheres 2019

Esta é uma das leis que faz parte do programa Agenda de Justiça para as Mulheres, onde inclui diversas leis e melhorias com relação ao assédio laboral, financiamento para mães solteiras que queiram fazer uma faculdade e também para a proteção de vítimas de tráfico sexual.

O democrata durante o seu discurso disse que Nova York deverá continuar liderando o caminho e estando ao lado das mulheres por todo o estado. Outras mudanças vem por aí.

Foto divulgação: Twitter Andrew Cuomo

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top