Notícias

Conheça quem é o terceiro suspeito de roubo ao ouro de Guarulhos

Preso estava com munição de calibre de uso restrito, que pode ter sido usado em assalto.

roubo aeroporto cumbica ouro terceiro suspeito preso

Na madrugada desta segunda-feira (29/07) a Polícia Civil do estado de São Paulo, prendeu o terceiro suspeito na participação do roubo de quase 720kg de ouro, avaliados em R$ 110 milhões, do setor de despacho no Aeroporto Internacional de Cumbica (GRU), localizado na região metropolitana de São Paulo.

No último final de semana outros dois suspeitos já haviam sido detidos, um é o próprio encarregado de despacho que inicialmente havia declarado para à polícia que tinha sido feito refém da quadrilha, juntamente com sua família, obrigando-o a contar detalhes sobre o funcionamento do setor.

Sobre o segundo não foi mencionado muita coisa. Outro suspeito acabou prestando depoimento mas foi liberado ainda neste final de semana.

Prisão de 3º suspeito

A polícia prendeu nesta madrugada um homem que estava em posse de munição com calibre de uso restrito. Em seu veículo ele estava com um carregador de fuzil com 31 projéteis de calibre 7.62mm, onde a principal suspeita é que a arma pertencente a este carregador pode ser sido utilizada durante o roubo.

Além da munição restrita, o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), relatou que este suspeito é um dos responsáveis por oferecer a logística do transporte da carga roubada para outros veículos durante a fuga.

Outros suspeitos

Peterson Pattrício, o encarregado de despacho do aeroporto, de 33 anos, foi preso neste sábado, logo após prestar depoimento para a polícia dizendo que havia sido feito refém, porém o mesmo acabou confessando que ajudou no plano dos assaltantes.

Em seu depoimento ele disse que havia sido sequestrado no dia anterior do assalto e que sua família havia sido feita refém, sendo assim a justificativa da quadrilha ter tido acesso a informações privilegiadas sobre a rotina do setor de despacho do aeroporto.

Mas o delegado João Carlos Miguel, disse que toda a dinâmica dos fatos leva a crer que alguns dos envolvidos conheciam a rotina da área restrita do aeroporto internacional, onde Peterson acabou ficando ainda mais em suspeita.

Empresa GRU Airport

A responsável pelo aeroporto de Cumbica, GRU Airport, publicou uma nota onde disse que todas as informações referentes ao assalto no Terminal de Cargas do Aeroporto, estão sendo repassadas à Polícia Civil, que segundo eles está a frente de todas as investigações.

Nesta mesma nota a GRU Airport ainda informa que está dentro de todas as normas internacionais e práticas de segurança com relação aos despachos no aeroporto.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top