Notícias

Casa Branca é notificada por senadores republicanos contra as tarifas no México

Republicanos alertam sobre os riscos de taxar as importações mexicanas.

guerra comercial estados unidos e mexico

O presidente americano Donald Trump deseja dificultar as importações a todo custo e não somente com a China, o seu principal “rival” da Guerra Comercial, mas também com países da Europa e agora também com o México.

Mediante as suas últimas declarações, os senadores republicanos enviaram à Casa Branca uma mensagem neste último dia 04/06, onde alertam sobre os planos de Trump com relação às tarifas que devem ser impostas nas importações mexicanas. A resposta vem logo após o presidente citar que os legisladores serão tolos se tentarem o impedir.

Trump deseja impor tarifas de 5% sobre todos os bens e produtos importados do México, podendo chegar em até 25%, até que o governo mexicano venha estimular o fluxo de migrantes no país. Esta é uma das maiores polêmicas com os republicanos desde que Trump assumiu a presidência.

Senadores republicanos

Eles saíram de uma reunião no Capitólio muito nervosos, após serem informados sobre as decisões de Trump através de um assessor da Casa Branca e de um procurador geral. Isso porque as informações chegaram com um caráter emergencial com relação a fronteira sul, divisa com o México.

No mesmo momento alguns senadores pediram pros assessores levarem a reposta, um sonoro “NÃO”. Ted Cruz senador do Texas disse que não irá ceder a ninguém, pois tem um compromisso com a fronteira. Não há razão para os pecuaristas, fazendeiros e produtores pagarem um aumento de US$ 30 bilhões em novos impostos.

O estado do Texas será o mais atingido pelas tarifas sobre os produtos mexicanos, pois a região mantém uma relação forte com o país vizinho. Em seguida os estados de Michigan, Califórnia, Illinois e Ohio também irão sofrer com as novas taxações segundo a Câmara de Comércio dos EUA.

Mercado com medo

Após estes pronunciamentos, o mercado tem 100% de certeza que Trump está pretendendo travar uma guerra comercial global e não apenas alguns casos isolados. As ações bem incomodando os economistas, onde já estão sugerindo que o banco central deva cortar as taxas de juros caso esta guerra venha a prejudicar a economia.

As ações tiveram uma das variações mais fortes deste ano.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top