Notícias

Advogados pedem liberdade URGENTE de Lula após vazamento do The Intercept

Conversas particulares de Sergio Moro foram divulgadas e defesa de Lula pede novamente a soltura do ex-presidente

lula sai da prisao ou nao sai

Na manhã desta segunda-feira (10/06) os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atual condenado e preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, divulgaram uma nota pedindo a liberdade urgente de seu cliente, após as divulgações realizadas pelo site The Intercept, das quais envolvem o ex-juiz Federal e atual Ministro da Justiça, Sergio Moro.

O conteúdo da conversa entre Sergio Moro e Deltan Dallagnol fala sobre as investigações da Lava Jato, todas envolvendo o petista. Nele há a falta de isenção dos procuradores, onde acabam proibindo o petista de conceder uma entrevista, que poderia trazer alguma vantagem para Haddad nas eleições de 2018.

Em virtude de tais divulgações a Força Tarefa da Lava Jato se manifestou, bem como Sergio Moro, citando que este é um ataque muito criminoso à operação, onde inclusive citam a falta de fonte da pessoa responsável pela invasão criminosa nos celulares dos procuradores e do ex-juiz. Moro cita que as mensagens não vislumbram de qualquer anormalidade ou direcionamento de sua atuação, e que as mensagens foram tiradas de contexto e dado um grande percentual de sensacionalismo, onde o foco é desviar a atenção para o grande esquema de corrupção que a Lava Jato revelou para os brasileiros.

Advogados de Lula

Segundo os advogados de Lula, Valeska Teixeira Martins e Cristiano Zanin Martins, as conversas divulgadas mostram que houve um ação combinada entre os procuradores e o juiz na ocasião, onde o objetivo era claro quanto a motivação política, deixando Lula preso e sem poder dar a suposta entrevista em rede nacional.

Os advogados ainda citam que todos os processos contra Lula estão corrompidos e que há diversas violações do código penal e outras fundamentações que podem conceder a liberdade do petista. Eles ainda citam que Lula é inocente e que não praticou qualquer crime, sendo uma vítima da manipulação de leis e procedimentos jurídicos com a exclusiva finalidade de prejudicá-lo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top