News

Irã derruba drone espião dos EUA, uma guerra vem aí?

Drone americano de vigilância é abatido nesta quinta-feira, aumentando a tensão entre países.

drone americano abatido ira

Na madrugada desta quinta-feira, o Irã abateu um drone de vigilância dos Estados Unidos, a queda ocorreu por volta das 4h05 da madrugada (horário Irã). Segundo o Irã, a aeronave americana invadiu o espaço aéreo iraniano onde houve a necessidade do abatimento. O caso está gerando um temor de guerra entre ambos os países.

Os EUA relatam que ele não havia invadido, mas o caso gera desconfiança pois acontece bem na semana em que o Irã prometeu ultrapassar as reservas de 300kg de urânio enriquecido, estabelecidos no tratado nuclear de 2015.

O drone americano foi abatido por um sistema de mísseis terra/ar iraniano. O abate foi feito durante uma operação no espaço aéreo internacional sobre o Estreito de Ormuz. Quem informou a localização foi o Comando Central dos Estados Unidos, onde durante o comunicado ainda informou que o ataque foi prematuro e que a aeronave apenas passava sobre o espaço aéreo internacional.

Guerra entre o Irã e Estados Unidos

Ainda é cedo para falar sobre uma eventual guerra entre os países, mas é certo que o ataque iraniano contra uma aeronave americana é um grande motivo para inflamar uma guerra entre os países, principalmente pelas últimas desavenças entre ambos.

O ataque contra a aeronave acontece poucos dias depois de outros ataques de suposta autoria iraniana, contra os navios tanques que estão próximos ao estreito de Hormuz, uma região vital para o transporte e extração de petróleo no mundo. Porém neste caso o Irã negou os ataques.

O poder na região está sendo disputado pela Arábia Saudita, aliada aos Estados Unidos. Neste caso a facção Houthi no Iêmen, proferiu diversos ataques aéreos no território saudita. Esta guerra no Iêmen realizada pelos Houthi vem sendo apoiada pelo Irã, que luta contra uma coalizão liderada pelos sauditas.

As constantes tensões na região e as desavenças e provocações entre o Irã e os Estados Unidos, não descartam uma eventual guerra entre as nações.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top