News

Guerra! Estados Unidos enviam soldados para Arábia Saudita

Militares são enviados após ataques em petroleira e clima de guerra contra o Irã é real.

soldados americanos na arabia saudita

Nesta sexta-feira (20/09) o presidente americano, Donald Trump, autorizou o envio de tropas militares à Arábia Saudita, criando um clima de tensão na região, sob forte indícios de uma guerra contra o Irã.

A presença de tropas militares dos Estados Unidos acontece alguns dias após drones explodirem e causarem caos na maior petroleira saudita, a Aramco, a responsável pela maior produção mundial de petróleo.

O clima de tensão está espalhado por todo o Oriente Médio, pois além da presença de militares, o principal suspeito dos ataques é o Irã, que não está com uma boa relação com os Estados Unidos desde o início deste ano, após o abate do drone americano de milhares de dólares pelas forças do país.

Pentágono

Segundo informações do próprio Pentágono, o envio de militares para a região será inicialmente “moderado”, tendo como objetivo principal a defesa aérea e contra mísseis que possa ser disparado contra a Arábia Saudita, um dos principais aliados dos Estados Unidos na região.

O general Joseph Dunford, chefe do Estado Maior dos EUA, deu uma entrevista coletiva, mas não detalhou o tamanho da tropa presente no país, porém a princípio ainda não serão milhares.

Danos dos ataques a Aramco

Até o momento os rebeldes Houthis, que fazem pare de um grupo aliado ao Irã, reivindicaram a autoria dos ataques. Estes rebeldes lutam na Guerra do Iêmen, que conta com uma coalizão liderada pela Arábia Saudita.

Se fosse confirmado apenas o envolvimento dos rebeldes, os ataques contra Aramco não teriam envolvimento direto do Irã, porém os EUA e a Arábia Saudita acreditam piamente que há envolvimento do governo iraniano.

O Irã por sua vez nega as acusações e diz que ambos os países buscam ocasião para iniciar uma guerra.

Armas usadas em ataque contra Arábia Saudita são de fabricação iraniana.

Guerra entre Estados Unidos e Irã

Da maneira como a situação está sendo “controlada”, a eminência de uma guerra entre Estados Unidos e Irã, está cada dia mais próxima de acontecer. O próprio Irã, através de seu ministro das Relações Exteriores, Javad Zarif, disse que haverá uma “guerra total”, se for promovido qualquer ataque contra o Irã.

Além dos EUA, o grupo Hezbollah, que apoia o governo iraniano, disse que se uma guerra se iniciar, o Irã irá destruir a Arábia Saudita. O mesmo grupo xiita disse que a coalizão de Riad e Emirados Árabes Unidos, devem deixar o conflito no Iêmen.

Sanções contra o Irã

Apesar dos Estados Unidos ser conhecido por liderar guerras pelo mundo, principalmente no Oriente Médio, até o momento uma das principais atitudes contra o país, que não envolve militares, são as sanções contra instituições financeiras e empresas do Irã.

O clima segue tenso na região.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top