News

EUA oferece milhões para que capitão entregue navio do Irã

Adrian Darya 1 porém deixou Gibraltar mesmo diante do esforço americano para mantê-lo preso.

Adrian Darya 1 petroleiro do ira

O petroleiro iraniano Adrian Darya 1, deixou Gibraltar nos últimos dias de agosto, após uma grande disputa diplomática entre o Irã, Reino Unido e Estados Unidos. O navio estava com 2,1 milhões de barris de petróleo iraniano.

E hoje o departamento de estado dos EUA confirmou a informação de que ofereceu milhões de dólares ao capitão do petroleiro. O chefe do Grupo de Ação, Brian Hook, enviou um email para o capitão, para que fosse possível fechar um acordo onde ele iria navegar o petroleiro para um lugar onde os Estados Unidos pudesse fazer a apreensão da embarcação.

O Adrian Darya 1 estava sob suspeita de transferir petróleo para a Síria, algo proibido pelo tratado de comércio com o Irã. Sob essa acusação ele acabou ficando preso em Gibraltar pelas autoridades britânicas no último mês de julho. O petroleiro só foi liberado após a garantia do Irã sobre o seu destino.

Os EUA tentou bloquear esta liberação emitindo um mandado de apreensão, porém não houve sucesso.

Começa guerra cibernética entre EUA e Irã.

Acusação

Segundo os EUA o petroleiro estava transportando 2,1 bilhões de barris de petróleo iraniano, que iriam beneficiar a Guarda Revolucionária do Irã, o que é considerado pelos americanos, uma vertente terrorista das forças armadas iranianas.

O que diz os emails?

O jornal Financial Times publicou uma matéria que cita parte do email enviado por Hook ao capitão indiano, Akhilesh Kumar, do petroleiro Adrian Darya 1. O email foi enviado antes das sanções impostas sobre o navio.

“Escrevo com boas notícias. O governo Trump está disposto a pagar ao capitão vários milhões de dólares para levar o navio a algum lugar que pudesse ser apreendido pelas autoridades americanas”

No email estava um número de telefone do departamento de estado americano, onde o capitão poderia entrar em contato e garantir a veracidade do acordo.

O caso chegou nas autoridades do Irã e o ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, através do seu Twitter pessoal, acusou os EUA de “suborno total”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top