Futebol ao vivo

ESPN Plus transmite Brasil x Argentina ao Vivo nos EUA pela Copa América

Brasileiros que moram nos EUA poderão assistir Brasil x Argentina ao Vivo

Brasil x Argentina

O jogo entre Brasil x Argentina terá transmissão ao Vivo na ESPN Plus, aplicativo e site disponível somente nos EUA. Desta forma, moradores do país poderão assistir ao grande clássico pela Copa América pela plataforma online.

Aqui no Brasil os torcedores poderão assistir ao jogo ao vivo pela rede Globo na TV Aberta, com narração de Galvão Bueno e comentários de Casagrande e Júnior. No SporTV nos canais de televisão por assinatura, com narração de Luiz Carlos Jr e comentários de Maurício Noriega e Muricy Ramalho.

Brasil x Argentina se enfrentam a partir das 21:30 no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, em partida válida pelas semifinais da Copa América 2019.

Brasil x Argentina ao Vivo

Nesta quarta-feira, às 21h30, Brasil x Argentina se enfrentam pelas semifinais da Copa América 2019. Pela primeira vez na história da competição as seleções vão medir forças nesta fase.

A partida será realizada no Mineirão, em Belo Horizonte. Empate no tempo normal leva a partida para a prorrogação. Caso a igualdade permaneça, penalidades para conhecer o primeiro finalista. Quem avançar vai encarar o vencedor de Chile x Peru, que se enfrentam na quarta-feira.

ARGENTINA X BRASIL NO MINEIRÃO

Pela sexta vez as seleções vão se enfrentar no estádio. O Brasil nunca perdeu, com quatro vitórias e um empate:

Brasil 3×2 Argentina – Amistoso em 1968
Brasil 2×1 Argentina – Copa América de 1975
Brasil 3×1 Argentina – Eliminatórias em 2004
Brasil 0x0 Argentina – Eliminatórias em 2008
Brasil 3×0 Argentina – Eliminatórias em 2016

DEFESA INTRANSPONÍVEL

Em quatro jogos nesta Copa América o Brasil ainda não foi vazado. Passou em branco diante da Bolívia, Venezuela, Peru e Paraguai. Pela primeira vez a Seleção chega na semifinal sem ser vazada.

O Brasil é apenas a terceira seleção a não sofrer gols nos seus quatro primeiros jogos de uma edição da Copa América. A primeira foi a Argentina em 1989 e a segunda foi a Colômbia, que inclusive terminou como campeã, em 2001.

Sob o comando do técnico Tite, o Brasil só levou gol em nove dos 40 jogos que disputou – no total foram 10 tentos contra. São atualmente 637 minutos sem a defesa ser vazada. A última vez foi na vitória por 3 a 1 contra a República Tcheca, em março.

DEFESAS DE AMBOS DESDE A ERA TITE

Desde que Tite assumiu o Brasil, a Argentina levou quase quatro vezes mais gols do que a Seleção. São 39 tentos contra (em 35 partidas), uma média de 1,11% gol por jogo. Deste total, os argentinos não foram vazados em 18 compromissos (51%).

O Brasil, no período, levou 10 gols (em 40 partidas), uma média de 0,25 gol por jogo. Foram 31 duelos sem ser vazado (77%).

MESSI BUSCA QUINTA FINAL

Com a Argentina, Lionel Messi disputou oito competições oficiais e chegou em quatro finais: vice na Copa do Mundo em 2014 e vice em Copa América em 2007, 2015 e 2016. Nas outras caiu nas quartas na Copa do Mundo de 2006 e 2010, nas oitavas da Copa do Mundo de 2018 e nas quartas da Copa América em 2011.

E O GOL, JESUS?

Mais um jogo e nada de Gabriel Jesus balançar as redes. Ele teve a chance na última partida da fase de grupos diante do Peru, mas desperdiçou uma penalidade no fim do jogo. O jejum do atacante já dura 657 minutos em Copas  – junta-se os cinco jogos d Copa do Mundo de 2018. É a segunda maior sequência neste século entre os atacantes do Brasil, atrás apenas de Hulk, com 780 minutos (5 pela Copa das Condeferações de 2013, 6 pela Copa do Mundo de 2014 e 1 pela Copa América de 2016).

OLHO NELE

O atacante Lautaro Martínez começou esta Copa América na reserva, mas no segundo jogo já assumiu a condição de titular e não saiu mais. Ele é o artilheiro da seleção na era Lionel Scaloni (desde o final da Copa do Mundo de 2018), com seis gols.

Lautaro Martínez – 6 gols
Lionel Messi – 3 gols
Pereyra e Lo Celso – 2 gols
Pity Martínez, Pezella, Icardi, Cervi, Dybala, Simeone, Funes Mori e Correa – 1 gol

Brasil x Argentina: Prováveis escalações

  • Brasil: Ederson, Cássio, Fagner, Militão, Miranda, Alex Sandro, Allan, Paquetá, Willian, David Neres e Richarlison
    Técnico: Tite
  • Argentina: Armani, Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, De Paul e Acuña; Messi, Agüero e Lautaro
    Técnico: Lionel Scaloni

Arbitragem: Roddy Zambrano, auxiliado por Christian Lescano e Byron Romero. O trio é do Equador. O árbitro de vídeo (VAR) é Leodan Gonzalez, do Uruguai.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top