Famosos

Ronan Horta fala sua opinião sobre seu personagem em “Malhação”

Multifacetado, Ronan Horta vai muito além de um galã, como ficou conhecido após sua participação interpretando o policial que prendeu Bibi Perigosa na novela A Força do Querer. Administrador, artista plástico, músico e entre muitos outros atributos, o ator que começou sua carreira em 1998 como apresentador e que agora está no ar em “Malhação – Toda Forma de Amar” como o polêmico policial Cabo Góes, se intitula principalmente como “Artivista”.

Atualmente você está em “Malhação – Toda Forma de Amor”, vivendo o policial Cabo Góes, como foi se preparar para esse papel e como está sendo a experiência?

Antes de iniciar a novela eu tinha concluído um curso de dublê pra atores, que foi muito bom pra preparar para cenas de ação. Também fiz uma boa pesquisa sobre milícia e corrupção na policia. A experiência ta sendo fantástica, tem dado uma repercussão bem interessante, principalmente após a virada, após a revelação que não foi o Cabo Góes o assassino de José Carlos. Agora ele tenta revelar quem foi os verdadeiros assassinos. Tem sido bem edificante como ator estar na pele do Cabo Goes.

Foto: Reprodução/Instagram

Como foi seu começo na atuação?

Eu iniciei minha carreira artística como apresentador de TV, na antiga TV Metrópole, em Belo Horizonte. Para melhorar minha performance como apresentador comecei a fazer teatro, me apaixonei pela arte e nunca mais parei.

Nós soubemos que você se intitula como “Artivista”, de onde veio esse termo?

Sempre defendi a cultura, a arte e a informação. Na verdade somos ativistas de um movimento cultural. Sempre promovi encontros artísticos para trocar informações. Eu chamo de “escambo cultural” e, recentemente, dirigi um documentário sobre conscientização e sustentabilidade, que abriu e mudou minha cabeça depois de tanta informação. Me sinto responsável em dividir isso … dai veio o termo “Artivista”, você ser um ativista é você usar a arte pra transformar positivamente a sociedade e o seu em torno.

Foto: Reprodução/Instagram

Considerado pelo público, como é ser nomeado de um dos personagens mais polêmicos da TV brasileira atualmente?

Fiquei surpreso pois se trata de um vilão, que caiu no gosto popular. A forma que o autor Emanuel Jacobina conduziu a trama foi essencial pra esse retorno positivo. Sou fã do trabalho dele e me sinto privilegiado de poder contribuir com esse sucesso que tem sido “Malhação Toda Forma de Amar”.

Na novela, o Cabo é visto como o antagonista, policial miliciano. Como você o vê?

Ele está se revelando um policial que, como vários outros, entrou no furacão do sistema corrupto que domina o poder publico em todas as formas. Ele na verdade é quase mais uma vítima do sistema. Agora que viu o tamanho do erro que se meteu ele tenta retratar e ajudar a solucionar o problema, o que tem sido bem difícil pois sempre é impedido misteriosamente.

 

Como foi ter recebido o convite diretamente pelo diretor artístico Adriano Melo?

Quando a Patricia (produtora de elenco) me ligou dizendo que a escalação tinha sido sugestão do Adriano Melo, fiquei muito feliz e também com o peso da responsabilidade de fazer o meu máximo pro resultado da obra, pois o time eu sabia que ia ser de sucesso. O Adriano orquestra o set e o time de uma forma muito positiva que reflete no sucesso do resultado.

Deixe uma mensagem.

Se você quer o que poucos têm, faça o que poucos fazem. Acredite nos seus objetivos. Acorde todos os dias e lute por eles. Tenha fé e ouça seu coração. O tempo de Deus é diferente do nosso, tenha calma e não desista nunca de seguir seus instintos, eles são guiados pelo todo e abençoado. Avante suave pesando uma tonelada!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top