Famosos

Luan Santana esclarece polêmica sobre a Lei Rouanet: “Não peguei nenhum centavo”

Após uma série de comentários negativos acusando o uso indevido de recursos da Lei Rouanet, o cantor Luan Santana afirmou nesta segunda-feira (5) que nunca utilizou o dinheiro público que tinha como destino promover a turnê “Nosso Tempo é Hoje – Parte II” – com ingressos a preços populares para algumas regiões carentes do Brasil.

Em vídeo publicado no Facebook e Instagram, o astro da música pop aparece ao lado do pai, Amarildo , e esclarece que o projeto teve verba aprovada de R$ 4,1 milhões, mas acabou não sendo utilizada após conhecimento da importância do valor a outros artistas.

No ano de 2014, a empresa LS Music, empresa que agencia a carreira musical de Luan Santana, recebeu da Ideas, agência de publicidade e de captação, que presta serviços terceirizados à LS, uma apresentação (feita pela própria IDEAS), que foi entregue ao Ministério da Cultura. A apresentação tratava-se de projeto artístico, nos moldes e condições exigidas pela Lei 8.313/2001“, publicou Luan, que traz o link do site do Ministério da Cultura.

Embora o projeto tenha sido aprovado pelo Ministério da Cultura, a LS MUSIC posteriormente desistiu da sua execução, de modo que não recebeu, nem utilizou, nenhuma verba governamental nas suas atividades. O projeto foi encerrado e arquivado a pedido do próprio LUAN SANTANA no ano de 2016“, completou.

A manifestação do cantor ocorre após uma série de ataques nas redes sociais de um suposto apoio do músico ao presidente eleito Jair Bolsonaro para ganhar benefícios da lei que visa incentivar ações culturais no Brasil.

Portanto, não é verdadeira a afirmação de que LUAN SANTANA tenha se beneficiado de recursos da chamada Lei Rouanet. Quem afirma isso, desconhece os fatos ou age de má-fé“, finalizou.

Luan Santana e seu pai aproveitaram o vídeo para anunciar o lançamento de um projeto com intenções semelhantes, em vigor neste ano. Trata-se de “Live-Móvel”, que gerou um EP e um DVD.

ASSISTA AO VÍDEO DO COMUNICADO DE LUAN E SEU PAI:

View this post on Instagram

COMUNICADO Diante das notícias recentemente publicadas na internet e da necessidade de informar a verdade ao público e ao mercado artístico, o cantor LUAN SANTANA esclarece que jamais recebeu qualquer verba pública, nem sequer utilizou qualquer recurso advindo de projeto da “Lei Rouanet” nas suas atividades. No ano de 2014, a empresa LS Music, empresa que agencia a carreira musical de Luan Santana, recebeu da IDEAS, agência de publicidade e de captação, que presta serviços terceirizados à LS, uma apresentação (feita pela própria IDEAS), que foi entregue ao Ministério da Cultura. A apresentação tratava-se de projeto artístico, nos moldes e condições exigidas pela Lei 8.313/2001. Referido projeto, em linhas gerais, tinha por objetivo o desenvolvimento de turnê artística denominada “O Nosso Temo é Hoje – Parte II”, compreendendo a realização de eventos exclusivos e diferenciados em 15 cidades de diversas regiões do território nacional. O projeto assegurava a distribuição gratuita de parte dos ingressos a AssociaçõesAssistenciais e Instituições responsáveis por jovens e adultos em áreas periféricas das cidades e também ingressos a preços populares, dentro do limite do Vale Cultura (até R$ 50,00), viabilizando maior acesso da população aos shows. Além disso, todos os eventos seriam providos de infraestrutura apta a permitir acessibilidade plena a portadores de necessidades especiais. Embora o projeto tenha sido aprovado pelo Ministério da Cultura, a LS MUSIC posteriormente desistiu da sua execução, de modo que não recebeu, nem utilizou, nenhuma verba governamental nas suas atividades. O projeto foi encerrado e arquivado a pedido do próprio LUAN SANTANA no ano de 2016, sem que tenha sido captado ou utilizado qualquer recurso, conforme se verifica abaixo: A informação é pública e está disponível no site do Ministério da Cultura: http://versalic.cultura.gov.br/#/projetos/147328 Portanto, não é verdadeira a afirmação de que LUAN SANTANA tenha se beneficiado de recursos da chamadaLei Rouanet. Quem afirma isso, desconhece os fatos ou age de má-fé. Recentemente, LUAN SANTANA desenvolveu e custeou – com recursos próprios – a turnê “Live Móvel” (Texto completo no fb).

A post shared by Luan Santana (@luansantana) on

Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo esportivo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top