Entretenimento

James Gunn e Elizabeth Banks falam como um filme de terror pode levar à catarse

Elizabeth Banks e James Gunn

Com a franquia Guardiões da Galáxia, James Gunn brincou com a ideia de que mesmo os canalhas de um mundo de super-heróis, que vivem na beira da sarjeta, podem achar algo de bom em si mesmos. É um conceito divertido e esperançoso, e se você está esperando algo similar andando em Brightburn, você vai conseguir … exatamente o oposto disso. Ele fala sobre tudo isso em entrevista, junto com Elizabeth Banks.

Leia também:

James Gunn e Elizabeth Banks sobre o filme de terror “Brightburn – Filho das Trevas”

Elizabeth Banks e James Gunn

James Gunn é o produtor executivo do ultra-violento híbrido filme do super-herói-terror dirigido por David Yarovesky e escrito por Brian Gunn e Mark Gunn. O filme transforma o clássico conto de origem de Superman e, em seguida, apunhala-o algumas vezes para uma boa medida – um avião alienígena bate em terras rurais de Kentucky com um bebê dentro.

Tori e Kyle Breyer (Elizabeth Banks e David Denman) levam o filho, criam-no como Brandon Breyer (Jackson A. Dunn), e ficam cada vez mais preocupados quando membros de sua comunidade de pequenas cidades começam a desaparecer e morrem de formas horríveis. Todo o tempo, Brandon está descobrindo que ele é mais que humano; ele tem super força, ele pode voar, e há uma voz em sua cabeça dizendo para ele “tomar o mundo …”.

Antes da estreia do filme,  James Gunn e Elizabeth Banks foram entrevistados pela equipe do Collider e  debatem a respeito do filme, se este cenário é mais “realista” do que a história de origem do Superman, a natureza catártica do horror , efeitos práticos e como o Brightburn difere da franquia Guardiões da Galáxia.

Descubra tudo isso assistindo a entrevista abaixo:

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top