Famosos

Conheça Juliana Paiva, membro da equipe show FitDance

Dançarina que iniciou carreira aos 15 anos, hoje é um dos principais integrantes da equipe FitDance

Movida pela dança, a coreógrafa e professora Juliana Paiva, deu início a sua carreira ainda aos 15 anos, incorporando o time de dançarina de diversas bandas em Salvador. O seu maior momento de sucesso veio quando, há quatro anos, passou a integrar o time de dançarinas do grupo FitDance, que com mais de 16 milhões de inscritos divididos em cinco canais, é a maior rede de dança da América Latina. Irmã da também dançarina Catharina Paiva, há 3 anos abriu o próprio estúdio, o Live2Dance, localizado em Salvador.

Como foi o surgimento da dança em sua vida?

Eu danço desde os quatro anos de idade. Comecei com o ballet, depois entrei no jazz, e continuo fazendo aulas até hoje. Comecei a trabalhar profissionalmente com a dança aos 15 anos, dançando num grupo folclórico e daí vieram inúmeras bandas, Carla Cristina em Cheiro de Amor, Ivete Sangalo, Psirico, Rapazola, Léo Santana… não posso falar muito para não esquecer de alguém. Saulo, gravei o DVD dele, dancei numa banda de forró, minha primeira banda de forró, dancei nessa banda. Eu fazia faculdade de enfermagem, fui com a dança, mais fui fazendo faculdade, e na faculdade que eu percebi que a dança não ia me deixar seguir a enfermagem, ela ia me levar para realmente tomar conta da minha vida, e assim ela fez. Eu digo que foi a dança que me escolheu, não fui eu só que escolhi ela. Graças a Deus, ela me escolheu e me levou para esse caminho lindo que estou hoje.

Foto: Reprodução/Instagram

Em 2016, você e sua irmã abriram a Studio Live 2 Dance em Salvador. O que motivou vocês a abrirem a academia juntas e quais foram os desafios?

Então, em 2016 o Live2Dance nasceu. Eu e minha irmã pensamos nele com muito carinho, é um filho nosso, e a ideia do estúdio, ela sempre existiu dentro de mim sem eu perceber, porque quando eu era pequena, eu dava aula de jazz para as minhas bonecas, depois comecei a dar para alunos invisíveis, fingindo que corrigia os alunos, “não é assim! ”, com os alunos invisíveis no meu quarto. Me lembro que a primeira coreografia que eu fiz, foi “O Vento” do Jota Quest, que fiz para os meus alunos invisíveis, que eu passei a coreografia para eles. Ainda tenho lembranças assim dessas partes, minha cabeça é boa para isso. Quando eu vi que a dança tomou conta profissionalmente da minha vida mesmo, esse sonho sempre existiu dentro de mim, e quando eu dancei com a Ivete por 10 anos, quando eu parei, porque ela foi gravar um DVD intimista acústico lá em Trancoso, eu falei “agora é a hora”, porque íamos dar uma diminuída com o fluxo da banda na estrada e era a hora de botar esse sonho para fora do papel. Minha irmã também, já dançou com inúmeras bandas de Salvador, a gente sentou e fez com muito medo, sou muito medrosa, muito insegura assim, fiquei com muito medo, entreguei nas mãos de Deus e deu muito certo. Graças a Deus, o Live está fazendo 3 anos, e é só alegria na nossa vida. É muito bom mudar a vida das pessoas, fazer a vida delas mais felizes com a dança. Muito, muito, muito bom.

Foto: Reprodução/Instagram

Dançarina e coreógrafa do FitDance, como surgiu a oportunidade de participar do grupo e quais lembranças tem dessa experiência?

Tem quatro anos que faço parte do FitDance, essa empresa maravilhosa que só faz crescer no mundo todo, morro de orgulho, e lembranças maravilhosas. Lá no início, primeiro vídeo que gravei foi com os meninos do 8794, “Peixinho”, se não me engano, o nome da música. Muitas lembranças boas, quatro anos é uma história muito linda. Quando nasceu o projeto também, o FitDance Kids & Teens com participação minha, todo o meu trabalho que já desenvolvi com crianças a minha vida inteira, trouxe para FitDance. Então, são quatro anos intensos, muito intensos, com muita dedicação à empresa. É uma empresa que só nos proporciona momentos incríveis, que nos faz rodar o mundo levando alegria para as pessoas, e isso não tem preço. É maravilhoso estar aqui.

Além da saúde, que importância a dança pode ter na vida de uma pessoa?

Quando a gente fala que a dança ajuda na saúde das pessoas, não é só na saúde, que muita gente fala: vou fazer dança porque não gosto de malhar, porque quero ficar com corpo bonito, e vou dançar para perder calorias, não é isso, a dança é muito além disso. Ela trabalha a saúde mental das pessoas, a quantidade de alunos que tenho que saíram de depressão, e estão comigo aqui, me trazem a vivencia deles, e me trazem o quanto a dança mudou a vida deles de verdade. Elas ficam ansiosos para os dias de FitDance na semana, por eles, eles fazem todos os dias, mais as vezes não podem por causa do trabalho, enfim, então os dias de FitDance são os dias mais especiais da vida deles, da semana deles. A gente muda a rotina das pessoas, a forma das pessoas olharem a vida, a gente muda realmente a cabeça da pessoa, a vida da pessoa no geral, na relação das pessoas, ajudamos no relacionamento das pessoas, umas com as outras, porque a gente causa maior interação entre elas, faz com que a pessoa enxergue o outro, dance com outro, ajude o outro que está com alguma dificuldade em algum passo. Realmente influenciamos muito, a dança influencia muito na vida das pessoas. Eu tenho relatos diários de alunos da FitDance e do Live2Dance, que passam sempre para mim essa felicidade que a dança traz para eles.

Foto: Reprodução/Instagram

Ainda no FitDance, você participou tanto da versão Kids como das demais versões do canal. Quais os valores que estas várias experiências te trouxeram?

É muito gratificante para mim poder participar de tantas vertentes dentro da empresa. A FitDance tem realmente o Kids e o Swag, que participo dos dois, e toda a ideia e toda ideologia do FitDance Kids e Teens passou por mim também, e eu trabalho com crianças há muito tempo, e a criança ela realmente muda a vida da gente, ela faz a gente ter um olhar diferente para todas as coisas. Ela faz a gente crescer e evoluir com a pureza dela, com as dificuldades que ela tem e a forma que nós temos que desenvolver para ela se desafiar e conseguir alcançar o objetivo que queremos, ela é muito importante para mim, porque através dela eu cresci muito, trabalhando com criança eu cresci muito. O Swag ele é o programa desafiador da empresa, então para mim é fantástico me desafiar diariamente através do FitDance Swag, das coreografias incríveis que são criadas para o nosso canal, e para isso eu também faço bastante aulas para poder dar conta de me desafiar realmente dentro do canal, então eu só penso em crescer. Com o Swag, eu penso em realmente crescer e está sempre me especializando. Estamos indo agora para o RioH2K que é o maior evento de rip hop do Brasil, estarei lá estudando, porque é isso, a gente tem que estar sempre estudando, a gente não pode parar, e o Swag faz isso dentro de mim, faz viver essa necessidade de estar crescendo como profissional mesmo dentro da empresa. É muito bom.

Foto: Reprodução/Instagram

Fora dos vídeos, já realizou participações em shows de vários músicos, incluindo o Leo Santana. Poderia nos contar um pouco como foi.

Antes da FitDance eu participei de muitas bandas. Como falei danço desde os 15 anos de idade profissionalmente, a primeira foi de banda de forró, vim para as bandas de axé, fiquei quase 11 anos com Ivete Sangalo, as últimas foram com Ivete e Léo Santana, dançando, antes de entrar na FitDance, até durante a FitDance fiz shows com o Léo e com Ivete. O último Rock In Rio dela, a FitDance coreografou comigo e com o Dan, e foram momentos incríveis, uma história linda que construí com todas as bandas. Graças a Deus tenho um ótimo relacionamento com todos os artistas que já trabalhei, com todos os empresários, uma parte linda da minha carreira que jamais será esquecida. Cresci muito com as bandas, conheci a vida da estrada, já fiquei muito tempo sem comer, já fiz três shows sem tomar banho, virei dias dentro de ônibus… então cresci muito como pessoa e como profissional, consegui enxergar o outro lado da vida do artista que não é fácil, porque todo mundo vê o artista, acha que é fácil, mais não é, de fácil não tem nada… foram momentos incríveis que vivi e que jamais serão esquecidos.

Deixe uma mensagem

A mensagem que eu deixo para vocês é que deixe a dança fazer diferença na vida de vocês. A gente sempre falou que quem dança é mais feliz, isso eu ouço desde pequena, não sei quem inventou essa frase, mais descobri que ela não é nada a mais do que a verdade. A dança realmente nos traz mais felicidade, mais alegria, e deixe a dança fazer diferença na sua vida. Se você acha que já é feliz, se você é feliz e vive feliz, experimente a dança para você começar a ver que a felicidade ainda vai se multiplicar.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top