Famosos

Conheça a história de Gabriel Rocha, o “Laddy Nada”

Gabriel Rocha nasceu com a arte na veia. Ingressou no teatro desde cedo, e sempre gostou de se apresentar para a família e os amigos. Hoje, com 20 anos, celebra suas conquistas no cinema, teatro e como apresentador em seu canal no Youtube.

Gabriel iniciou os estudos na Casa de Teatro de Porto Alegre, e já atuou em diversas peças de teatro, tendo destaque em ‘’O Mágico de OZ’’, na qual interpretou o Homem de Lata. Foi premiado como Melhor Ator quatro vezes em festivais ao redor do Estado do Rio Grande do Sul. Atualmente é conhecido artisticamente como Laddy Nada, nome que usa nas redes sociais (@laddynada) e que recebeu destaque devido ao seu carisma e humor ao mostrar o seu convívio com diversas celebridades como Anitta, Cleo, Luísa Sonza, Ludmilla, entre outros.

Ao longo de sua trajetória, também foi conquistando seu espaço no cinema nacional. Em 2016, Gabriel foi assistente de produção do longa-metragem “Teu Mundo Não Cabe Nos Meus Olhos”, protagonizado por Edson Celulari, com produção e direção de Paulo Nascimento. No ano seguinte, em 2017, foi convidado para trabalhar como assistente de produção de elenco em “Legalidade – O Filme”, dirigido por Zeca Brito, com Cleo entre os protagonistas.

Depois de somar grandes experiências atrás das câmeras, Gabriel atuou em um longa dirigido por Jayme Monjardim, “O Avental Rosa”, que tem previsão de estreia para início de 2020.

Multifacetado, Gabriel prepara um novo programa de entrevistas para lançar em seu canal no Youtube, e que pretende revelar o lado desconhecido de grandes nomes do cenário artístico brasileiro. A previsão de estreia é para o segundo semestre deste ano.

Foto: Tchuba Cruz

Conte-nos um pouco sobre como foi seu início nas artes?

Desde criança performava shows dos artistas que eu amava, criava cenas, filmava tudo formando curtas-metragens. Com nove anos de idade comecei a fazer teatro e em 2012 passei no meu primeiro teste. Trabalhei na área de atuação e produção de cinema e teatro por alguns anos, até fazer assistência de produção de elenco num longa em que a Cleo era protagonista. Ficamos muito amigos, e ela me convidou para trabalharmos juntos. Larguei tudo no sul e fui morar em SP com ela, para criar seu conteúdo digital. Durante o ano que trabalhamos juntos, comecei a ganhar visibilidade, começou a surgir alguns trabalhos e convites para eu trabalhar a minha imagem, e com todo o apoio da minha parceira Cleo, resolvi sair de trás das câmeras. Cleo é minha grande fada madrinha.

Conhecido no mundo artístico como “Laddy Nada”. Como surgiu esse nome apelido artístico?

Um dia eu estava com a Anitta, ela me olhou e disse: “Porque você não coloca seu nome artístico de Laddy Nada? Você faz cobertura de muitos eventos, você pode fazer eventos de gala sendo Lady, como cobrir eventos simples sendo “nada”, você caminha entre os dois mundos. E é o nome que eu uso até hoje redes sociais (@laddynada) e cobrindo eventos, entrevistando artistas, apresentando meu programa no YouTube, e alguns especiais para o canal Multishow.

As suas interpretações em peças de teatro como “O Mágico de Oz” entre outros, resultou em ser premiado como melhor ator em vários festivais. Como foram essas premiações?

Eu trabalhava no grupo teatral Leva Eu, no rio grande do sul, além das nossas apresentações e temporadas, também participávamos de alguns festivais de teatro do estado. O personagem que mais marcou minha vida foi o Homem de lata em o mágico de oz, e foi ele que me rendeu alguns prêmios de melhor ator.

Como foi trabalhar com o diretor Paulo Nascimento no filme “Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos”?

Foi incrível, uma das portas pra eu estar onde estou hoje. Eu fiz assistência de produção nesse filme. Foi meu primeiro longa-metragem atrás das câmeras. A diretora de produção Monica Catalane é incrível, e me chamou pra ser assistente dela, era muita responsabilidade, e eu tinha apenas 17 anos. Monica acreditou e apostou em mim. Nossa parceria foi linda e depois dessa longa, fiz vários outros trabalhos com ela. O Paulo é sensacional, um diretor incrível, um ser humano inteligentíssimo e absurdamente talentoso. Ele domina os sets e conduz tudo com muita sabedoria e rapidez.

Depois de uma grande jornada atrás das câmeras, você está para atuar em seu primeiro filme, o “Avental Rosa” que tem previsão para estrear ano que vem. Como andam as expectativas?

Esse filme foi gravado em 2017, então imagina como estou ansioso para ver o filme em cartaz nos cinemas do Brasil. Eu lembro até hoje do dia em que me ligaram falando que eu tinha passado no teste e atuaria em um filme do grande diretor Jayme Monjardim. Foi uma sensação inexplicável! O filme é lindo e aborda uma causa muito importante.

A música também tem parte em sua trajetória artística, o que o motivou a fazendo o seu primeiro single “Perdeu” em 2018?

Eu amo música. Não vivo. Não consigo passar um dia sem meu fone, caixa de som ou iPod. Minha Irmã sempre foi uma grande inspiração na pra mim, ela é incrivelmente talentosa. Sempre fui cantor de chuveiro, sabe? Almeja muito um dia ter o próprio som, e acredito que tudo que a gente mentaliza e corre atrás, acontece. Aconteceu e tive a parceria de uns dos melhores produtores musicais do Brasil: Diego Timbo, Cleo e U.got. Foi uma fase muito feliz da minha vida.

Esse ano, você também está preparando um talk show direto do YouTube. Como está a construção desse projeto?

Ter o meu próprio talk-show sempre foi uma das minhas grandes metas profissionais. Estava elaborando essa ideia há dois anos já. Porém,  é um projeto  que precisa de investimento, tanto financeiro, quando disponibilidade de criação, já que todo roteiro e entrevistas são elaborados por mim.  Mais uma vez continuei idealizando, rezando e correndo atrás de tudo e consegui.  O formato do programa é totalmente diferente de tudo que vocês já viram na internet. Se não for pra causar, a gente nem coloca energia, rs.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top