Futebol

“Santos deu upgrade com chegada de Sampaoli”, diz Ademir Quintino em comparação a Abel

Foto: Reprodução/ Facebook oficial de Ademir Quintino

Depois de receber um “não” de Abel Braga, que fechou com o Flamengo, o Santos nesta semana se acertou com o treinador Jorge Sampaoli, que comandou a seleção argentina na Copa do Mundo. Ele chega ao Brasil no domingo e deve assinar por duas temporadas com o Peixe.

Para falar sobre a chegada de Sampaoli ao Santos, a reportagem da TVE BRASIL conversou com o jornalista Ademir Quintino. O comentarista do programa +90, do canal Space, vê o Alvinegro Praiano dando “upgrade” na condição de treinador:

“O fato do Santos ter escolhido o Sampaoli e não o Abel, o Santos deu upgrade na condição de treinador. Acho que a gente tem analisar trabalho e não resultado, e trabalho o Sampaoli na Universidad de Chile, na seleção chilena e no Sevilla, ele demonstrou. Não demonstrou na Argentina, onde o trabalho dele foi muito ruim e foi engolido pelas cobras do time. Mas, se a a gente analisar trabalho e não resultado, ele tem. Então, acho que o Santos deu um upgrade”, disse.

“Agora, não é menos verdade que os técnicos estrangeiros no Brasil eles não têm funcionado ultimamente, muito por culpa deles que acabam de não cumprindo seus respectivos contratos. Eu tenho absoluta convicção que o Osorio, que eu acho que fazia um belo trabalho no São Paulo, deixaria um legado e não deixou. O Rueda não sei deixaria legado, mas ele largou o Flamengo na mão, até achei que foi antiético da parte dele”, completou.

Ademir vê Sampaoli como um “recuperador de talentos” e chama atenção para lado estudioso do argentino

“O Sampaoli é um recuperador de talentos: foi assim com o Benedetto na seleção argentina, que estava jogado, o próprio Vargas na seleção chilena, que ninguém confiava mais, e ele resgatou o futebol desses dois. Ele conseguiu na Universidad de Chile com um time de material humano bem sofrível, montar um time campeão da Sul-Americana 2011, que depois enfrentou o Santos na Recopa de 2012. No Sevilla, posso estar enganado que acompanhei à distância, mas era um time que tinha muita intensidade, e me parece que fisicamente estava bem para o começo da temporada – deve ter feito uma pré-temporada maravilhosa – e no final faltou gás. Além do que, ele quer apagar a imagem deixada no Mundial. Eu gosto de filosofar, alguns acham que a primeira impressão é que fica, para mim é a última, e a última que ficou dele não foi boa”, destacou o comentarista do programa +90.

“O Sampaoli é um cara muito estudioso, muita gente acha que talvez ele não conheça o futebol brasileiro. Eu me recordo – eu trabalhava na Rádio Capital na época – eu fui trabalhar nos jogos que o Santos fez às finais da Recopa Sul-Americana em 2012: Santiago e aqui, no Pacaembu. Eu me recordo em uma das coletivas que eu fui de Sampaoli, ele dissecou os 18 relacionados pelo técnico santista Muricy, na época. Falou das características de cada um, e eu acompanho o Santos bem. Então, se ele tentasse enrolar nas características de algum jogador ali eu perceberia. Ele foi muito convincente nas características dos jogadores. Mas, eu fiquei espantado com grau de conhecimento que ele tinha dos jogadores do Santos”, finalizou Ademir Quintino, em entrevista à TVE BRASIL.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top