Entretenimento

Kássia de Paula fala sobre a personagem Giulia, de Luz a Sós

Dando vida à personagem Giulia Teles na websérie Luz a Sós, da Nauru Produções, a atriz Kássia de Paula contou um pouco sobre a vida da personagem e como foi o processo de construção da mesma.

Um mar de intensidade e descobertas de sentimentos é a característica da primeira websérie da Nauru Produções, produtora de audiovisual independente da cidade do Rio de Janeiro. O primeiro episódio da trama já está disponível no youtube.

Como foi o processo de construção da sua personagem em “Lua a Sós”?
A Giulia é uma personagem apaixonante. Ela tem a visão de mundo mais linda que eu já vi. Tudo são cores, arte e inspiração. Ela tem um coração gigante e é o tipo de pessoa que olha para o mundo com brilho nos olhos, com amor pela vida.

Foi muito fácil, enquanto atriz, me apaixonar por ela, mas ela percebeu que sua vida “perfeita” não era tão perfeita assim e decidiu tomar coragem e ir. Mudar. Foi muito louco e intenso esse processo, mas incrível. Uma das coisas mais incríveis que já vivi.

Ela é apaixonada por moda e eu sempre tive um certo “preconceito” com moda, achava que se importar com roupa era superficial e a Giulia me ensinou que como a gente se veste é uma maneira de expressão, de arte. Uma extensão de quem você é. Eu aprendi demais com essa personagem e foi um dos processos mais intensos que já vivi, num lugar de imersão. Talvez hoje a Giulia seja minha melhor parte porque eu aprendi demais com ela, sobre amor, arte e coragem pra “se ser”.

Foto: Divulgação

A Giulia é apaixonada por moda. E a Kássia, é apaixonada pelo que?
A Kássia é apaixonada pela escrita, por histórias, por pessoas. Não tem nada que eu ame mais do que ouvir as pessoas, entendê-las. A Kássia não sabe viver algo e não escrever sobre, acho que a gente, enquanto ser humano tem a necessidade de se expressar, de fazer arte e acho que a da Giulia é a moda e da Kássia é, com certeza, a escrita e atuar.

Atuar é a grande paixão da minha vida e não há lugar no mundo que eu ame mais do que estar num palco vivendo aquela magia que só o teatro tem.

Foto: Divulgação

Como é essa relação da Giulia com a moda? E como isso fica quando ela conhece o Pedro?
A Giulia é completamente apaixonada por moda. Ela ama olhar as pessoas, entender sua essência e tentar ao máximo colocar nas roupas e nas cores a alma das pessoas. Ela é de uma sensibilidade sem tamanho.

A Giulia tinha um trajeto, um plano, sobre sua carreira na moda. Achava que era aquela regra de se formar, estar num trabalho bacana, ser promovida… Quando ela conhece o Pedro ela entende que sua “missão” é outra e entende que a moda, pra ela, é como libertar as pessoas pra elas serem elas mesmas. É isso que ela quer fazer com Pedro, levar ele pra mais perto de quem ele realmente é… Não posso falar muito mais que isso pra não dar spoiler.

Sua personagem vive descobertas durante a trama. O que você pode contar pra gente sobre isso?
A Giulia acha que tem a vida perfeita. Os planos, as metas, a planilha toda em dia como se a vida fosse uma lista de coisas a cumprir e quando ela conhece essas duas pessoas que são o Pedro (Arthur Santileone) e a Roberta (Giul Abreu) ela descobre um mundo inteiro que não conhecia. Com o Pedro mais em relação à arte, à moda, à quem ela é e quer ser nessa ramo.

E quanto a Roberta, ela começa a ter sentimentos que nunca sentiu e isso vira a vida dela de cabeça pra baixo, como se as coisas que antes estavam arrumadas num guarda roupa, por cores, na prateleira virasse uma nuvem colorida e nada tivesse lugar e ela descobre que nessa bagunça é o melhor lugar que ela já esteve.

Foto: Divulgação

Como foi o processo de gravação da série?
Intenso. Incrível. Eu sei que a gente não deveria usar a palavra perfeito pra nada, mas honestamente: foram os melhores dias da minha vida. A conexão e a parceria que a gente teve durante as gravações foi tipo respirar fundo e falar “é para isso, é para isso que eu quero viver”.

Eu nunca convivi nessa intensidade com ninguém na vida como eu vivi com esse elenco e essa equipe. Tiveram dias difíceis, teve cansaço, é claro, produção independente é sempre muito na raça e no amor, mas foi tanto amor envolvido de todas as partes que o cansaço passou despercebido.

Foram 7 dias gravando e no final das gravações a gente brincava que foram 8 vidas porque aquele grupo virou minha família. No dia seguinte eu só chorava de saudade de tudo porque foi a coisa mais incrível que eu já vivi. Intenso. Incrível. Vou ter a ousadia de falar perfeito.

A série já teve sua estreia com o primeiro episódio e agora o público poderá conhecer melhor a Giulia. Como está o coração para isso?
O coração tá na boca e o estômago do tamanho de uma ervilha. A Giulia é tão importante pra mim, eu sou completamente apaixonada por ela e é muito louca a ideia de ela estar “nascendo” para o mundo porque no começo, lá atrás, quando eu estava lendo o roteiro pela primeira vez sozinha no meu quarto a luz de velas (porque tinham cortado minha luz haha), eu não tinha dimensão do tamanho que ela ia ganhar na minha vida.

É realmente como criar um filho e, de repente, ele está lá andando sozinho, independente. Eu estou com medo, com alegria, com amor, com ansiedade, tudo ao mesmo tempo, mas estou feliz demais. Eu espero que as pessoas se apaixonem pela Giulia assim como eu me apaixonei porque essa personagem tem meu coração inteirinho.

Se pudesse dizer algo para a Giulia. O que diria?
Obrigada. Eu sei que parece clichê, mas eu sempre sou clichê. Obrigada por tanto. Obrigada por olhar o mundo com tanto amor, acolhimento e compreensão. Obrigada pela coragem de correr atrás de quem você é. Obrigada por não ter medo da mudança, ou mesmo com medo, mudar mesmo assim.

Obrigada pelo tanto que você é. Pelo tanto que você mudou em mim. Eu espero um dia ter a coragem que você tem pra ser feliz, porque é “simples assim”, como trocar de roupa. Obrigada por todas as cores que você trouxe pra minha vida. E se eu puder também dar um conselho: nunca deixe o mundo mudar o coração que você tem porque é lindo. Pra encerrar: obrigada! Obrigada! Obrigada!

O que o publico pode esperar de Luz a Sós?
Luz. Eu sei, clichê de novo, mas eu avisei que era assim! Luz à Sós fala sobre a busca de pessoas por elas mesmas. A gente vive num mundo tão louco, rápido, internet, instantâneo que é cada vez mais raro a gente parar pra se olhar por dentro. Luz à Sós reflete muito essas questões, sobre encontrar sua luz própria e entender que cada um tem a sua e que tá tudo bem ser diferente. Cada pessoa é única. Luz à Sós é uma série que entra dentro da gente e faz você olhar pra dentro.

É surreal o quanto uma série pode tocar em tantos lugares com tanta sutileza e sensibilidade, eu sou apaixonada por esse projeto desde o primeiro dia e estou feliz demais de que as pessoas possam conhecer esse nosso filho. Eu espero que as pessoas se emocionem, se questionem, se olhem e se inspirem a achar sua luz… Como eu achei durante isso tudo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top