Entretenimento

Friends continuará no streaming, mas por $100 milhões ao ano

Jon Ragel/NBC

Os fãs da série Friends foram pegos de surpresa esta semana. Foi dada a notícia de que as 10 temporadas da sitcom mais famosa da TV sairiam também do streaming. Para quem já estava acostumado a ver e rever as “aventuras” de Rachel, Mônica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross, essa foi uma péssima novidade.

Porém, o alívio veio rapidamente. No mesmo dia, a Netflix anunciou a permanência da série. Em relação aos valores envolvidos em um possível acordo, o jornal The New York Times afirma ter conversado com duas fontes que preferiram não se identificar. Esses informantes misteriosos disseram que a Warner Media, dona dos direitos da série, e Netflix, empresa responsável pelo streaming, fecharam um acordo.

Para manter os 6 amigos do sitcom sempre à disposição, a Netflix terá de pagar $100 milhões ao ano. O preço fica um tanto salgado se comparado aos anteriores $30 milhões/ano pagos até agora.

Esse rearranjo entre empresas como as duas mencionadas não é novidade. Com a nova era de filmes e séries online, as produtoras e distribuidoras estão reavaliando os valores envolvidos. Claro, para obter mais lucro, já que seus produtos ficam no ar 24h por dia.

Fãs contra corte

No mesmo dia do anúncio, centenas de fãs começaram a se mobilizar nas redes. A “ameaça” era de que cancelariam os serviços se não pudessem mais assistir ao programa favorito. Seja por medo de perder assinantes ou por outros motivos, fato é a que a voz deles foi ouvida.

E não é pra menos. Ao longo de 10 temporadas, Friends é uma das séries que fez mais sucesso no mundo. Com início em 1994, foi exibida por 20 anos na TV americana, até 2004. Desse modo, reuniu fãs de várias gerações, famílias inteiras em torno do cotidiano dos 6 amigos.

Esse tipo de humor teve algumas reedições em séries mais recentes, com em How I Met Your Mother. No entanto, Friends permanece como uma das mais queridas pelos fãs. E uma das mais lucrativas para as empresas de entretenimento.

Jornalista formada pelo Mackenzie/SP, foi uma das finalistas do prêmio Jornalistas & Cia/HSBC de Imprensa e Sustentabilidade. Com interesse especial em temas sociais, direitos humanos e comportamento, também é discente do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IP/UFRJ).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top