Economia

Volume financeiro da Ibovespa nesta quarta chegou a R$ 5,5 bilhões

Ibovespa quase bateu a máxima histórica de 108 mil pontos, um grande avanço na economia.

bolsa de valores

Esta quarta-feira (23/10) foi muito importante para a economia nacional, a bolsa brasileira, Ibovespa, chegou a movimentar 5,55 bilhões de reais, uma máxima histórica que se aproximou muito dos 108 mil pontos. Durante esta semana a bolsa vem se mantendo muito acima do esperado.

As principais ações a puxarem o terceiro pregão em alta foram as da WEG, com um bom crescimento nas margens de lucro.

No balanço máximo desta quarta a Ibovespa chegou aos seus 107.958,82 pontos, uma alta geral de 0,44%, com volume financeiro que superou os R$ 5,5 bilhões.

Reforma da Previdência

A alta dos últimos dias se deve a quase certa aprovação da Reforma da Previdência. Esta mudança drástica na economia nacional poderá gerar uma economia de R$ 800 bilhões em 10 anos e isso animou o mercado brasileiro.

Praticamente todas as ações de empresas nacionais subiram, onde além da reforma, a taxa de juros da Selic estando baixa, vem cooperando para uma excelente recuperação neste último trimestre de 2019.

Outro fator que coopera para a melhoria econômica no país, são as compras de fim de ano e a liberação dos valores de contas ativas e inativas do FGTS.

O futuro se continuar neste “embalo” pode se mostrar bem otimista. De agora para frente os preços de produtos e o controle da inflação será resultado de um terceiro trimestre consolidado.

Salários de militares devem subir drasticamente após Reforma da Previdência.

Ibovespa cada vez mais alta

Após superar a marca de 106.700 pontos, algo que a muito tempo não chegava nem próximo, sempre abaixo dos 100 mil pontos, a bolsa brasileira conquistou ainda mais espaço para avançar, onde já é possível imaginar um cenário onde a Ibovespa chegue em seus 120 mil pontos.

É preciso selecionar bem as ações daqui pra frente, pois haverá investimentos que trarão retornos bem consideráveis.

Estados Unidos x China

A possível conversa mais amigável entre Estados Unidos e China também vem surtindo efeito na bolsa Brasileira. Nesta semana o responsável comercial da Casa Branca disse estar animado com as negociações e que há grandes chances da taxação marcada para a próxima semana não acontecer.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top