Economia

Preço da gasolina força a baixa do etanol

Em alguns estados do Brasil, o preço da gasolina abaixou consideravelmente. Com isto, a estimativa é que o valor do etanol diminua na região centro-sul, a fim de equilibrar os preços dos combustíveis.

De maneira geral, o preço do álcool aumenta no fim de um ano, e no começo de outro, devido à baixa produção do produto originado da cana-de-açúcar.

Concorrência

Nas refinarias da Petrobrás, houve uma queda dos preços da gasolina para este mês, forçando o concorrente direto – álcool – a diminuir o valor de revenda, a fim de não perder o lucro.

A situação, pode abalar o cenário das empresas responsáveis pelo fornecimento de combustíveis, que pensavam em começar o ano novo com o estoque cheio.

A estratégia utilizada, após o preço do álcool e da gasolina caírem, é forçar a venda máxima dos produtos, para que o lucro seja alcançado em uma maior quantidade vendida.

Queda das ações da Petrobrás

Nesse mês de outubro, as ações da Petrobrás registraram uma queda de 3,8%, fazendo-a redefinir o preço da gasolina para menos de dois reais (a menor queda já registrada, desde agosto deste ano), uma redução total de mais de 10%.

O diretor da comercializadora Bioagência, Tarcilo Rodrigues, ponderou que foi necessário diminuir os preços do etanol, a fim de continuar as vendas do combustível.

Rodrigues afirmou ainda, que o valor do álcool deve continuar atrativo nos próximos meses. E estará de olho no seu principal concorrente, que é a gasolina, observando se os preços continuarão a cair, o que forçará o valor do etanol abaixar ainda mais.

Nas usinas paulistas, com impostos e tributos, o valor do álcool ficará entre 2,35 a 2,45 reais por litro ainda esse ano, mas a estimativa é que ele chegasse a 2,18 reais.

Preço final pode demorar a mudar

Nos postos de combustível, portanto, o preço atraente para os consumidores, pode demorar a chegar. Isso porque o abastecimento do produto com o preço anterior, precisa acabar para que a nova remessa chegue com valor melhor de revenda.

O analista Walter De Vitto, da empresa Tendências, ressalta que, os consumidores podem não ver a alteração do preço do combustível ainda este ano, mesmo que o as referências da Petrobrás, estejam alinhadas com os parâmetros internacionais e de câmbio.

A gasolina chegou a custar em alguns estados do Brasil, R$ 4,725 o litro, um valor recorde para o combustível fóssil, conforme analisado e monitorado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP.

As dicas para os consumidores economizarem combustível, são:

-Encher o tanque de manhã, já que a temperatura do solo e do ambiente, estão frias, evitando a evaporação natural do combustível;

-Não deixe o carro na reserva de gasolina, já que o ar dentro do tanque aumenta a evaporação da mesma;

-Confira se a tampa de vedação do tanque de gasolina do carro, está bem fechada;

-Verifique a qualidade do combustível disponível no posto de gasolina que você abastece, evitando danos no carro.

Responsável pela redação do portal TV é Brasil, trabalho com jornalismo desde 2005. Formação em Pedagogia

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top