Economia

Possível aumento do Bolsa Família para Maio: Beneficiários podem esperá-lo ou não?

As pessoas que têm o Bolsa Família como uma ajuda na sua renda podem esperar por um reajuste, que será, provavelmente, no mês de maio. Apesar de o Governo Federal não ter anunciado nada ainda, essa expectativa é dominante e acontece porque o benefício sempre foi ajustado.

Uma justificativa é que, como o salário mínimo sobe, todos os custos também ficam maiores, assim como os indicadores financeiros. Sendo assim, é justo que o benefício social seja aumentado: agora, ele fica entre os R$ 85,00 e os R$ 170,00. Cabe dizer que houve um ajuste de mais de 12% no ano passado e que, talvez por isso, os brasileiros esperam que o de 2018 seja nessa faixa de porcentagem ou até maior.

Se o Governo realmente conceder algum ajuste para esse benefício em maio, será preciso que ele anuncie nesse final de abril. Porém, se não houver nenhum anúncio oficial até o final do próximo mês, a probabilidade é que 2018 seja o primeiro ano no qual não se teve um reajuste.

Como esse aumento é calculado?

O Governo Federal não pode aumentar o Bolsa Família sem um estudo abrangente: afinal, seria mais verba a sair dos cofres públicos. Sendo assim, são avaliados os lucros do país e quanto ele teve de déficit, sendo claro que as crises financeiras, como a que foi enfrentada há pouco, também é contabilizada.

Alguns especialistas consideram que esse aumento não é necessário (em virtude dos mais de 12% concedidos ano passado). Mais que isso, há os que consideram que esse ajuste não é nem mesmo viável: com o país começando a recuperar seu crédito e a reverter seus prejuízos, mais um aumento de gastos poderia ser perigoso.

Por outro lado, há muitos argumentos para quem acredita que o reajuste deve ocorrer. Um desses argumentos é o aumento do salário mínimo para 2019: ele ficará acima de R$ 1.000,00. Ora, se existe verba para que o salário mínimo cresça, então é preciso haver para que os beneficiários do Bolsa Família tenham seu ajuste.

O que é o Bolsa Família?

O Bolsa Família é um programa social para que as famílias que estão inseridas na extrema pobreza ou mesmo na pobreza sejam assistidas financeiramente. Além de elas receberem entre o R$ 85,00 e os R$170,00 por mês, existem variáveis referentes a quantos adolescentes ou crianças existe, na família, além de gravidez e coisas assim.

Não é somente a quantia mensal que os beneficiários recebem, mas existe isenção em vestibulares e também nos concursos públicos, bem como no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). É possível que a situação financeira possa funcionar como um desempate nos concursos públicos e existem programas para que essas pessoas consigam mobiliar as suas casas.

Quem é beneficiário precisa ter o Cartão Cidadão, que é feito pela Caixa Econômica Federal. Aliás, é na agência desse banco que essas pessoas sacam o benefício, podendo acompanhar o saldo dele através do aplicativo da Caixa. Saiba como fazer o cartão.

Para que a família seja beneficiada, ela tem de apresentar renda per capita de até R$ 170,00. Imagine-se que uma família tem R$ 600,00 como renda mensal e que moram 5 pessoas na casa: divide-se os 600 por 5, o que dará R$ 120,00 como renda de cada. Dessa maneira, a família poderia requisitar. Veja mais no site informativo.

Qual é o possível futuro do Bolsa Família?

Assim como existem especulações com relação ao reajuste para maio de 2018, também se encontram menções ao fim do benefício. No entanto, é pouquíssimo provável que o Governo Federal o encerre: no máximo, podem ser feitos rearranjos.

Formada em Comunicação Social – Jornalismo. Já teve passagem pela Câmara dos Deputados, atuando como assessora de imprensa e produzindo matérias jornalísticas sobre política.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top