Economia

China deve bloquear lista de empresas dos EUA nos próximos dias

O bloqueio de empresas americanas pela China é uma resposta ao EUA sobre a Guerra Comercial.

china lista bloqueio estados unidos

Nesta sexta-feira o governo chinês anunciou que está montando uma lista negra com todas as empresas “não confiáveis” dos Estados Unidos, sendo um dos primeiros passos para começar o processo de retaliação contra a nação americana.

A notícia é a primeira resposta após os EUA negarem sua tecnologia para empresas chinesas, principalmente a Huawei, onde o Google determinou o fim das atualizações do sistema operacional Android para aparelhos da marca.

O Ministério do Comércio da China informou que nesta lista haverá dezenas de empresas estrangeiras, organizações e também indivíduos que não seguem as regras do mercado nacional e que violam a essência dos contratos. Em um ponto específico, sem citar os Estados Unidos, está descrito também empresas que bloqueiam e param de fornecer para o mercado chinês, sem qualquer razão não comercial.

Este trecho é claramente uma retaliação ao Google.

A lista ainda não está pronta, pois o governo precisa avaliar os dois lados, afinal não pode ser um decreto que traga mais prejuízos do que lucros, somente por um “birra” global. Mas as medidas devem ser anunciadas nos próximos dias, principalmente após uma eventual resposta dos EUA.

Estados Unidos

Os EUA já contam com uma lista negra destas, na qual se chama “Lista de entidades”. Nela estão empresas que precisam de permissão especial para comprar tecnologia e componentes americanos. Esta lista foi atualizada recentemente por Trump, que colocou a Huawei, negando acesso aos microchips Intel e também softwares do Google e de outras empresas americanas.

Mas o governo acabou concedendo um período de 90 dias para que a China possa elaborar um acordo que não colocaria o fim da distribuição.

Outra empresa forte da China que pode entrar para lista americana é a Hikvison, uma empresa chinesa de vigilância por vídeo.

É o primeiro bloqueio da China?

A China já conta com uma lista de organizações quem não tem acesso ao país. Twitter, Facebook e o Google são bloqueados no país a anos. E as regras seguem muito bem controladas quando o assunto são empresas de pagamentos online e também de serviços cloud.

Então os EUA estão apenas “pagando na mesma moeda”.

Porém o Google e a Microsoft mesmo com certas restrições, contam com um importante mercado na China, fornecendo diversas tecnologias, centros de pesquisas e também os conhecidos S.O Android e Windows, que são a grande maioria nos computadores e smartphones do povo chinês.

Ambos irão perder com o fim das relações, afinal o Google atualmente capta bilhões de dólares em receitas de publicidade de diversas empresas chinesas.

Porém a China deve ter muito cuidado com a lista que irá preparar, mesmo que diversas empresas precisem de produtos e mão de obra chinesa. Isso porque algumas empresas americanas já estão reconsiderando a dependência dos fornecedores e de todo o mercado chinês. Grande parte já inclusive demonstra interesse de migrar suas atividades para a Índia.

Ainda há muito o que se discutir, mas o futuro do mercado internacional é bem incerto.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top