Beneficios

Propostas de Governo dos candidatos à Presidência, a respeito do Bolsa-família

O Bolsa-família, é um benefício concedido pelo Governo Federal, criado em 2003, que atende a 14 milhões de famílias em situação de extrema pobreza no país.

Os valores mensais repassados à essas famílias, dependem do número de integrantes, de quantas crianças, jovens, idosos e gestantes compõem a família.

Proposta de Jair Bolsonaro (PSL)

-O presidenciável, propõe que seja criado o 13º salário a ser repassado aos beneficiários do Bolsa-família. A ideia é justamente acabar com as fraudes no benefício, que somam cerca de 8 milhões de reais, para então sobrar recursos para a criação da modalidade.

Portanto, o candidato não pretende (e não poderia) acabar com o Bolsa-família, pois trata-se de um recurso que ajuda milhares de famílias no país, em situação de extrema pobreza.

Proposta de Fernando Haddad (PT)

-A proposta do presidenciável, é que o orçamento do Bolsa-família seja aumentado, beneficiando mais famílias. A ideia para a execução do plano, é que a desoneração fiscal seja feita, em uma das modalidades civis, para garantir os recursos aplicáveis para o benefício.

O valor do orçamento de Fernando Haddad para o ano que vem, está estimado em 30 bilhões de reais para o plano de governo. Além disso, o candidato pretende combater radicalmente a corrupção e as irregularidades dos benefícios.

As irregularidades a serem combatidas, devem começar no cruzamento de informações na base de dados do Bolsa-família, como a Previdência Social, RAIS, certidões de nascimento, casamento e óbito.

A ampliação do cadastro único, também deverá ser feita nos dois planos de governo, incluindo as famílias que precisam do benefício, e ainda não conseguiram integrar-se no plano.

A divisão dos recursos públicos para todas as áreas do Brasil, é apenas uma parte do desafio, que o novo presidente terá pela frente. Primeiro será preciso que a corrupção e os gastos desnecessários sejam cortados, para que então os investimentos comecem a ser feitos.

Eleitores devem questionar e cobrar, a respeito das propostas dos dois candidatos à Presidência. Com relação a Jair Bolsonaro, por muito tempo acreditou-se que ele era contra o benefício do Bolsa-família, e que de fato acabaria com o programa.

Em seus discursos, o presidenciável rebateu às críticas, e disse que não acabará com o benefício, apenas aplicará melhor os recursos disponibilizados para este, e que não tolerará qualquer tipo de fraude encontrada no recebimento do recurso.

Fernando Haddad, também pretende continuar a investir no Bolsa-família, a fim de que mais emprego e renda sejam gerados, diminuindo a pobreza no Brasil.

Cabe aos eleitores, estudarem as propostas dos candidatos, conversarem com os seus familiares, e a votarem conscientemente no dia das eleições. Todos os setores devem ser beneficiados como, a saúde, a segurança, a educação de qualidade, e a moradia digna.

O desemprego no país ainda é grande, diversos cidadãos com diploma de universidade, por vezes não conseguem se colocar no mercado de trabalho. Pais e mães, passam necessidade, por não terem o que comer, ou para seus filhos.

 

 

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top