Beneficios

Aposentadoria INSS – Condições, como receber

Muitos brasileiros não trabalham de carteira assinada, optando pela informalidade, ou seja, por conta própria. Por isso, essas pessoas muitas vezes não recolhem o seu INSS mensalmente, o que atrapalha a aposentadoria delas no futuro.

Condições

Existem duas formas tradicionais de se requerer a aposentadoria: a primeira, por tempo de contribuição, ou seja, homens precisam comprovar 35 anos de contribuição à Previdência, e as mulheres precisam atestar 30 anos de pagamentos ao INSS.

A segunda forma, é o fator idade, que leva em consideração homens com 65 anos ou mais, e as mulheres com 60 anos ou mais (no caso dos trabalhadores rurais, homens podem se aposentar com 60 anos e as mulheres, com 55 anos de idade).

Ambas as formas de requerer a aposentadoria, necessita de um tempo de carência junto à Previdência, de 180 meses trabalhados.

Além disso, é realizada a soma da idade da pessoa, mais o tempo em que ela contribui com o INSS, que deve ser de 85 pontos para as mulheres, e 95 para os homens.

No caso da aposentadoria por invalidez, por doença, acidente, e àquela onde os trabalhadores estão expostos a produtos nocivos à saúde, estas necessitam de avaliação feita por médico perito do INSS, que irá avaliar a incapacidade laboral do indivíduo.

Valor máximo estabelecido pelo INSS de aposentadorias ebenefícios pagos

Existe um valor máximo estabelecido pelo Governo Federal e a Previdência Social, chamado de teto da aposentadoria, que é de R$ 5.645, 80. Para conseguir se aposentar com esse valor, o contribuinte precisa pagar pelo menos 621 reais mensais, em 80% do seu período laboral.

No Brasil, apenas 0,02% dos aposentados recebem o teto da Previdência, ou seja, não há garantias de que a aposentadoria, representará o cumprimento de todas as necessidades diárias do cidadão.

Muitos indivíduos que recebem o benefício, já voltaram a trabalhar, por não conseguirem manter as contas em dia, somente com o salário de aposentados.

Uma parcela modesta da população, investe em previdência complementar, bolsa de valores, CDI, CDB, VGBL, PGBL e outras formas de rendimento para o futuro, que renda mais que apenas guardar dinheiro na poupança.

Para saber mais qual o tipo de aposentadoria que mais combina com você, levando-se em conta o estilo de vida, o salário de contribuição, e o tempo trabalhado, acesse o site: https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/.

Ou, dirija-se a uma das agências do INSS, para pesquisar detalhadamente o seu histórico de contribuição, valores pagos, descontos na folha de pagamento (no caso de trabalhadores assalariados), e demais informações pertinentes ao Fundo de Previdência Social do indivíduo.

É importante lembrar que, a aposentadoria é um direito do trabalhador, mas não deve ser o seu único recurso, já que o custo de vida sobe a todo instante, bem como os produtos e os serviços.

Manter-se ativo a todo tempo, buscando atividades remuneradas saudáveis (até mesmo abrir uma microempresa ou microempreendedor individual), não só aumentam a qualidade de vida, como deixam a mente, e o corpo em plena forma.

 

 

 

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top